7 técnicas para administrar melhor a ansiedade: aprenda agora mesmo!

Certo grau de ansiedade é necessário à vida

A ansiedade é necessária em vários momentos da vida. Isso mesmo, ela pode ser positiva! É por conta dela que olhamos para o lado antes de atravessar uma rua, é ela que nos impulsiona no planejamento de nossas tarefas e atividades, etc.

Por exemplo, imagine que você precisa apresentar uma reunião importante no seu trabalho; agora imagine que você não tivesse nenhuma ansiedade quanto a isso, será que você irá se preparar? ou se planejar? Provavelmente não! Porque é a ansiedade que te impulsiona para essa preparação, tendo assim maior chance de realizar a apresentação com sucesso.

Quando a ansiedade passa a ser nossa inimiga

Ok, entendemos que em muitos momentos ela é nossa amiga, então quando ela passa a ser nossa inimiga? Quando ela mais atrapalha que ajuda, quando ela te paralisa, faz com que você não consiga pensar em mais nada que não seja a sua reunião por exemplo (mesmo que a reunião seja somente daqui a uma semana), ou quando ela te faz acreditar que tudo dará errado. A partir daí os sintomas físicos podem aparecer, como aumento da frequência cardíaca, tremores, aumento do suor, entre outros.

A ansiedade em excesso pode gerar crises súbitas de ansiedade, pânico e estresse elevado.

Existe uma técnica simples, chamada acalme-se, criada por Bernard Rangé, professor em Terapia Cognitiva Comportamental, que pode auxiliar nesses momentos.

A chave para lidar com um estado de ansiedade é aceitá-lo totalmente. Permanecer no presente e aceitar a sua ansiedade fazem-na desaparecer.

Para isso, siga os seguintes passos

1. Aceite a ansiedade

Aceite a sua ansiedade, concorde em receber as sensações da ansiedade. Mesmo que lhe pareça absurdo naquele momento aceite as sensações assim como aceitaria um visitante inesperado em sua casa. Substitua seu medo ou raiva por aceitação, resistindo você estará prolongando e intensificando seu desconforto.

2. Contemple o espaço ao seu redor

Contemple as coisas em sua volta. Olhe em volta de você observando cada detalhe da situação onde você está. Descreva-os detalhadamente para você, como um meio de afastar-se de sua observação interna.

3. Mantenha-se em atividade

Aja com sua ansiedade. Aja como se não estivesse ansioso, isto é, funcione com as suas sensações de ansiedade. Diminua o ritmo, a velocidade com que faz as coisas, mas mantenha-se ativo.

4. Concentre-se na respiração

Libere o ar de seus pulmões. Respire bem devagar, calmamente, inspirando pouco ar pelo nariz e expirando longa e suavemente pela boca. Conte até três devagar na inspiração, outra vez até três segundos, prendendo um pouco a respiração até seis segundos na expiração. Faça o ar ir para o seu abdômen, estufando-o ao inspirar e deixando-o encolher ao expirar.

5. Repita o processo

Mantenha os passos anteriores. Repita cada um passo a passo. Aceite sua ansiedade, contemple as coisas à sua volta, aja com sua ansiedade e libere o ar de seus pulmões.

6. Preste atenção em seus pensamentos

Examine seus pensamentos. Examine o que você está dizendo para você mesma e reflita racionalmente para ver se o que você pensa é verdade ou não. Você tem provas de que seu pensamento é verdadeiro? Há outras maneiras de você entender o que está lhe acontecendo?

7. Relaxe!

🙂

Sorria, você conseguiu. Você conseguiu com seus próprios recursos, tranquilizar-se e superar esse momento. Você agora saberá como lidar com visitantes estranhos. 

Espere o futuro com aceitação. Livre-se do pensamento mágico de que você terá se livrado definitivamente da sua ansiedade. Ela é necessária para você viver e continuar vivo. Em vez de se considerar livre dela, surpreenda-se com o jeito como você a administra.

E aí, gostou das dicas? Acha que pode segui-las, da próxima vez que ficar cara-a-cara com a ansiedade? Conta pra gente nos comentários!

COMPARTILHE :
Últimas Postagens

Infância

Infância é o período de crescimento que vai do nascimento à puberdade, ou seja, do zero…

Ser mulher no meio de uma pandemia

Nós mulheres, carregamos há tempos, um acúmulo de papéis que demandam nosso tempo e dedicação.…

Quem nunca recorreu ao Dr. Google ao sentir-se mal?

Se você pesquisar agora o termo “dor de cabeça” no Google encontrará 72 milhões de…
×

CLIQUE EM UM DE NOSSOS ATENDENTES

× OLÁ, POSSO TE AJUDAR?